Select your Language

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Scorpions e fãs: experiências além da música

Acabou a turnê do Scorpions no Brasil esse ano. Eles voltarão? Quem sabe. Mikkey Dee agora é o mais novo integrante da banda, novos ares estão por vir. A mensagem que fica é: a música conecta as pessoas. Quantas amizades não se construíram e se constroem por causa de Scorpions? Com a própria equipe do Scorpions Brazil foi assim: cada um de uma cidade, Estados diferentes. Fundado no interior da Bahia, administrado em Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo.

Ser fã de Scorpions ou de qualquer outra banda não é sobre quem é mais ou menos fã, não é uma competição sobre quem sabe a letra de todas as músicas, quem tem mais itens na coleção ou fotos com a banda. Ser fã é admirar, sem necessariamente saber cada detalhe, toda a vida profissional e pessoal de todos os integrantes que passaram pela banda. Ser fã é também perceber a mensagem de união que passam através de suas músicas. Cada um sabe a importância da música e do Scorpions na própria vida, e cada um sente e vive à sua maneira, cada qual com sua intensidade.

Sonho de conhecê-los? Muitos têm, alguns conseguem. Mas são cinco integrantes e milhões de fãs, então é uma conta lógica: muitos ainda vão conseguir e muitos não vão. É a vida. Alguns descobrem o hotel, outros têm contatos, um amigo de um amigo que conhece alguém que conhece o Scorpions, alguém da produção, alguns têm a sorte de estar no aeroporto no mesmo horário, outros ficam plantados por horas e horas esperando (em algum momento eles têm que desembarcar, não é?). 

Não faz sentido ficar com raiva de pessoas, que às vezes nem conhecemos, ou ficar frustrado com suas conquistas. Hostilizar outros fãs por conseguirem ter um contato com a banda não tem nada a ver com o espírito do Scorpions. Não precisamos ter amizade com todo mundo, afinal para ter amizade é preciso afinidade, mas respeito é fundamental. Fique feliz porque alguém conseguiu realizar esse sonho, quem sabe um dia não poderá ser você? Uma coisa é certa: eles são tão humanos quanto nós. Amam, se emocionam, se estressam, sentem raiva, felicidade, fome, fazem amizades, ficam doentes e também vão ao banheiro. A diferença é que o mundo inteiro sabe quem eles são. 

E quantas emoções durante a turnê! Amigos que não se viam há tempos puderam se encontrar nos shows e cantar juntos Wind of Change. E não é sobre tudo isso que Scorpions fala? União, amor, paz? O próprio vocalista, Klaus Meine, declarou para um site alemão, quando foram visitar os atletas paralímpicos no domingo: "A música e o esporte são duas das coisas que unem as pessoas, e não deixam morrer a esperança de que nós ainda podemos todos viver juntos em um mundo pacífico algum dia."

Paz e amor, galera.

Youtube

Loading...