Select your Language

sábado, 7 de outubro de 2017

Scorpions News e Scorpions Brazil entrevistam James Kottak.



A página Scorpions News, parceira do Scorpions Brazil, realizou ontem uma entrevista com James Kottak, ex-baterista do Scorpions, cuja saída da banda foi anunciada oficialmente em setembro do ano passado. Confira! 

James Kottak: Olá!

Scorpions News: Oi, James! Como você está?

J.K .: Heeeey! Eu sei que você é da Scorpions News...?

S.N .: Sim, eu sou David, talvez você se lembre de mim de Munique no ano passado, eu te dei a primeira cópia da Scorpions Family Tree...

J.K.: Ah! Sim, sim, sim, claro! […] Como você está? Onde você está, no Brasil?

S.N.: Estou bem! Sim, eu moro em Salvador. Sim, é no Brasil...

J.K.: Legal!

S.N.: É ótimo falar com você novamente!

J.K.: É bom falar com você também!

S.N.: Minha primeira pergunta: Recentemente você disse que você planeja um novo álbum da "Kottak". Você já sabe quando isso acontecerá?

J.K.: Ok! Bem... O novo álbum "Kottak" será meu 6º álbum. Agora temos muitas músicas, provavelmente quase trinta musicas foram escolhidas, e agora temos que diminuir para talvez quinze, gravá-las e esperamos que possamos cortar para doze músicas, e esperamos que tenhamos doze músicas escolhidas finalmente. Eu escrevo a maioria das coisas e eu mostro isso para Rick Steier, o guitarrista do Kingdom Come e Warrant, e ele, eu mesmo, o Bruce, nosso produtor, o baixista de Slash, todos colocamos as faixas (porque eu e Bruce somos parceiros no estúdio). Nós colocamos as faixas básicas e estamos produzindo, cantando e então eu quero ter convidados especiais como... espero que Doug Aldrich... isso é o que eu estou tentando, porque são pessoas que eu falei há anos sobre "talvez fazer isso ou colaborar com algo ou algo assim"...

Então, esperamos começar a gravar até o final de outubro e ter feito tudo antes do Natal, e então esperamos ter a lista final e estar pronto para sair! E assim poderemos sair esperançosamente em março-abril-maio-junho e fazer turnês, porque estou morrendo de vontade de voltar para a estrada. Já faz algum tempo que estou em casa e foi maravilhoso, mas... você me conhece!

S.N.: Sim, muito legal. Você terá os mesmos membros do último álbum da "Kottak"?

J.K.: Não, na verdade eu fiz o último álbum com Tommy Henriksen, o guitarrista de Alice Cooper e Hollywood Vampires, e ele fez os últimos dois álbuns, ele produziu e tocou guitarra e baixo e, em seguida, Rick Steier fez isso, é claro. Mas Tommy talvez possa de alguma forma, eu não sei como ainda, porque, sim, são grandes músicas, mas veremos o que acontece...

S.N.: Eu sei que você está falando sobre isso em suas entrevistas anteriores, vou tentar perguntar-lhe algo específico... A sua pausa foi planejada antes que os problemas de voz de Klaus acontecessem na turnê alemã no ano passado?

J.K.: Sim... Oh, bem... Você sabe, nós estamos em turnê e quando isso nos pegou na viagem, como com Klaus, seu instrumento é sua voz, às vezes você fica resfriado ou com uma infecção - e não há nada que você possa fazer sobre isso. Ele quer dar ao público uma performance de 100% e ele acabou não podendo fazer isso, então os últimos 6 shows na Alemanha foram cancelados e naquele momento nós enfrentamos alguns meses de folga, então eu sabia que era hora de ir para a reabilitação no Crossroads Rehab, que é o centro de Eric Clapton e eu só queria começar e terminar. Eu queria fazer isso por 30 dias e depois fiquei 90... e foi ótimo, foi maravilhoso! Isso faz você entender sua cabeça e é isso que eu me senti, então foi mais ou menos assim e aqui estamos!

Tenho um excelente relacionamento com Scorpions, agradeço muito do fundo do meu coração a eles e adoro os caras, ainda somos grandes amigos. Estarei com eles nesta sexta-feira [06.10.17] no hotel e no sábado [07.10.17] eu vou ao show e visitar a equipe e no fim isso acabou por estar bem. Estou muito feliz no meu caminho, porque as mudanças são mais saudáveis ​​e felizes, e isso é importante.

S.N.: É, muito bom.

J.K.: Sim! E eu tenho que agradecer aos caras por esse super apoio a mim durante tudo... com algumas batalhas ou algumas questões pessoais. Eles são tão solidários e esses são os melhores amigos que você pode imaginar, então eu gosto de dizer isso e são ótimos rapazes.

S.N.: Legal, isso é muito legal! Talvez você toque alguma música no show em Los Angeles? Você gostaria disso?

J.K.: Nunca se sabe, se eles perguntarem, é claro, eu diria "sim", mas eu estou indo apenas para curtir haha.

S.N.: Sobre seus anos com os Scorpions. Seu primeiro álbum "Eye II Eye" é o mais criticado pelos fãs. Qual era o seu sentimento na época, nos anos 90?

J.K.: Eu entrei na banda em 1996 com a minha primeira turnê e depois da turnê entramos com o álbum "Eye II Eye". Os tempos que você chama de "os anos 90" não foram um bom momento para hard-rock, então compartilhamos algumas coisas esquisitas e todo tipo de coisa dos anos 90, então se tornou um pouco de um álbum rejeitado, mas eu ainda gosto dele! Grandes músicas... O que quer que tenhamos gravado, foi muito engraçado e simplesmente uma momento ótimo! Estou muito orgulhoso, este é o meu primeiro álbum. E, claro, saímos para fazer... você sabe, o Hurricane 2000 com a Filarmônica de Berlim (Moment Of Glory), "Acoustica", e depois "Unbreakable". E "Eye II Eye"... Eu apenas me sinto orgulhoso de fazer tudo isso, e alguns DVDs com performance ao vivo, - Foi muito interessante!

S.N.: Você tem um álbum favorito? Eu acho que seu melhor álbum com o Scorpions foi o "Return to Forever". Na minha opinião…

J.K.: Na verdade, eu gosto muito do "Unbreakable"! Porque a banda decidiu voltar às raízes do hard rock e realmente tocar para todos verdadeiros hinos do hard rock. "Unbreakable" soa muito bem, as músicas são ótimas. Mas eu vou dizer, eu amo o "Sting in The Tail", "Return to forever" também é um ótimo álbum, então, infelizmente, eu sai com todos esses projetos. Mas a banda está seguindo e os sons são ótimos, acho que você realmente vai gostar das músicas.

S.N.: Recentemente você esteve em uma banda chamada "Brigade" com Robin McAuley. O que aconteceu com este projeto? Isso não seguiu adiante...

J.K.: Ah, nós nos reunimos de por volta de janeiro-fevereiro e nós tocamos no show de homenagem Ronnie Montrose Remembered e então Robin e Howard, o guitarrista, (Robin - claro, Michael Schenker e McAuley Schenker e tudo isso) eles estavam no projeto Rock Vault em Las Vegas e eles começaram a voltar para isso na primavera e ainda ligando, e ninguém nos chamou, então não estava indo muitobem, eles tocam lá cinco dias por semana...

Eu tenho algumas bandas por enquanto: eu tenho a "Kottak", espero, possivelmente,Kingdom Come reconstruída ou reunião com os cinco membros originais no próximo ano, vamos tocar alguns shows ao vivo, vamos ao 30º aniversário do álbum de Kingdom Come, mas você nunca sabe! Essa é a questão. Logisticamente, é difícil.

S.N.: Muito legal. E eu tenho que te dizer que sinto sua falta nos shows de Scorpions...

J.K.: Oh, obrigado! Muito obrigado! Você sabe, eu tenho recebido muitos comentários como esse nas redes sociais e alguns no meu site, e isso realmente me deixa ótimo. Eu gostaria de estar lá, mas foi assim que aconteceu. Mas muito obrigado por dizer isso!

S.N.: Mas você ainda aparece no vídeo em "We Built This House", você sabe...

J.K.: Sim...

S.N.: E nos backing vocals em "Send me an angel" também...

J.K.: Sim, você sabe, adoro cantar e você sabe em "Kottak" Eu sou o vocalista principal, um compositor principal e eu toco guitarra, e o que posso dizer - é parte de mim. Em "Kottak", agora vou tocar muito mais bateria - sempre toquei guitarra antes, mas vou tocar muito mais bateria esta vez, quando tocarmos ao vivo.

S.N.: Tudo bem! James, muito obrigado por isso. Nunca vou esquecer o que você fez por mim na Alemanha, no Brasil! Espero te ver outra vez!

J.K.: Sim, bem, muito obrigado! Obrigado pelo seu tempo e tenha um excelente dia! Uma excelente noite...

S.N.: Estou feliz por você voltar para a música! Obrigado! Até logo!

J.K.: Ótimo! Bom conversar com você, obrigado!

Youtube

Loading...